Melhoria do mobiliário urbano

O Movimento Boa Praça procura melhorar os espaços públicos. Essas melhorias incluem consertos e reformas de brinquedos e mobiliário urbano. E também instalação de novo mobiliário, de maneira independente.

Em 2010, durante o Curso de Formação de Agentes Sócio Ambientais que ministramos, foram instalados alguns bancos na Praça Amadeu Decome, na Av. Cerro Corá, Lapa. Simples, feitos com três pedaços de madeira e apenas fincados na terra, pensamos que eles, em poucos dias, teriam virado fogueira. Mesmo assim, decidimos arriscar. Não é que eles ainda estão por lá?

Isso só nos fez acreditar que, quando um equipamento faz sentido e possibilita o uso, a população o preserva.

Banquinhos1

Animados, em 2012, com a ajuda de um grupo de alunos e professores da Escola da Cidade, criamos, utilizando pallets, mobiliário temporário nessa mesma praça. Em um dia de piquenique, foram construídas estruturas que serviam como sofás, mesas, brinquedo. O mobiliário ficou na praça cerca de dois meses e foi retirado quando as madeiras começaram a ficar deterioradas. Durante o tempo em que o mobiliário permaneceu, a frequência à praça, que fomos monitorando, aumentou significativamente. Ou seja: praça que tem onde ficar, ler, sentar, se apoiar e conversar, chama gente!

O mais legal é que nossos pallets, depois de sair dali, tiveram vida longa: foram doados para a Horta das Corujas, e serviram como canteiros iniciais para o plantio nessa que é uma das primeiras hortas comunitárias urbanas da cidade.

Construção mobiliário 1

No ano seguinte, tentamos melhorar aqueles bancos que a prefeitura instalou por todo canto, de concreto ondulado. Afinal de contas, aquelas curvas – feitas para prevenir que as pessoas se deitem e quem sabe durmam ali –, só conseguem garantir uma coisa: que ninguém se sente confortavelmente. Um dos integrantes do Boa Praca, o engenheiro Raimundo Paiva Nobrega, bolou então um jeito de fixar, na estrutura ondulada, assento e encosto. Não ficou bem mais legal?

Banco material

Banco em andamento corujas

Desde então, mais de 60 bancos foram espalhados pela cidade. A madeira para eles foi conseguida com doações ou em caçambas e reaproveitada. Hoje nossos bancos estão em diversas praças, em locais de grande circulação que não oferecem nenhum conforto à população (como na entrada do Hospital das Clínicas) e até na Avenida Paulista! Você sabia que apesar das largas calçadas, deliciosas para andar, a Paulista não tem um único lugar onde se sentar em todo o trajeto? Pois agora tem: o Boa Praça instalou um banco perto do MASP. Pode usar: a cidade é sua!

Banco na paulistajun:2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>